Férias sustentáveis

Chegamos ao final de mais um ano e teremos as nossas merecidas férias de verão. Neste período, nem todos se dão conta mas exageramos em muitos de nossos atos. Aumentamos o consumo de supérfluos, desperdiçamos mais alimentos nas datas festivas e fazemos filas de carros nas estradas rumo ao litoral. Com estas atitudes geramos muito mais lixo e poluição, além do desgaste pessoal. Além disso, estamos dando o (mau) exemplo para nossas crianças, pois a convivência também ensina! Precisamos tomar cuidado com o nosso comportamento, principalmente na frente dos pequenos. Afinal, são simples atitudes que podem tornar nosso dia a dia mais sustentável e, consequentemente, nossas férias um período menos caótico. Veja alguns exemplos práticos:

Na praia: procure levar água de casa e traga o lixo de volta, separando os resíduos sólidos dos orgânicos.

Presentes de Natal: evite comprar os “bagulhos” – aqueles produtos que não duram e para nada servem. Procure comprar algo útil. Para empacotar os presentes evite os diversos e coloridos pacotes com várias camadas – e para completar uma sacola bem grande, tudo isso se tornará lixo no instante seguinte.

Ao viajar: procure horários de menos movimento. Evite idas e vindas desnecessárias, especialmente nos horários de pico. E o mais difícil: procure ir com menos veículos ou de ônibus para o litoral.

Ceias de Natal e Ano Novo: sabemos que as festas requerem fartura, mas pense para quantas pessoas fará a comida, e faça o suficiente. Pense que nos horários de ceia não estamos acostumados a comer muito, assim poderá evitar uma grande sobra de comida que no dia seguinte irá para o lixo.

Lembre-se: sustentabilidade, educação e atitude! Precisamos tomar atitudes sustentáveis e, com isso, nos tornar exemplo para as nossas crianças. Somente assim eles terão atos mais sustentáveis quando forem adultos.

Boas férias!

Por Ademar Batista Pereira – Presidente da FEPESul (Federação dos Estabelecimentos Particulares de Ensino da Região Sul)
e diretor da Escola Atuação (Curitiba).

 

 

Print Friendly, PDF & Email
This entry was posted in Artigos. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *